terça-feira, 18 de novembro de 2008

Negação, Fúria, Negociação, Depressão, Aceitação

São estas as cinco fases que se seguem à constatação da tragédia. 
No caso da Ministra da Educação as primeiras quatro vieram juntas, e falta apenas a última. 
Digo isto porque acabei de ouvir a conferência de imprensa da Ministra (sozinha no pódio) anunciada, noto, a meio do telejornal e apresentada no final.

Fiz uma transcrição rápida:
"...hoje a avaliação é um adquirido em todas as escolas (...) todas as escolas têm as ferramentas necessárias para fazer a avaliação nas escolas, há milhares de professores em milhares de escolas que trabalharam afincadamente..." 
"...a avaliação dos professores não está em causa nem para as escolas, nem para os professores..."
"...aquilo de que as escolas me deram conta foi a dificuldade em gerir o mal estar, e em casos pontuais a incapacidade de gerir um excesso de trabalho..."
"... a ministra continua a analisar a situação e a ouvir, e no momento próprio irá tomar as medidas necessárias para garantir que a avaliação do desempenho vai continuar..."
"...[a ministra] continua a trabalhar..."

Nenhum comentário: